Quinta-feira, 19.12.13

Há pessoas especiais, que nos tocam de formas especiais..

 

Como dizia a Rute "já tinha saudades de OUVIR o Pe. Santos!".

 

Aqui fica a partilha de um dos muitos tesouros do nosso querido Pe. Santos ..

 

“Era uma comunidade cristã amadurecida... Os seus membros tomavam Deus e os irmãos a sério. Conviver nesta comunidade significava ter a sorte de encontrar pessoas livres, conscientes e responsáveis. Tinham uma forte consciência da sua pertença comunitária. Por isso cultivavam a fraternidade entre si. Todos sabiam que o fundamental é eleger o outro como alvo de bem-querer.

 

Entendiam muito bem que o amor é o caminho do amadurecimento e felicidade humana. Ninguém ignorava que o amor não se confunde com paixão ou simples emoção. Amar é eleger o outro como alvo de bem-querer, aceitá-lo e valorizá-lo, apesar de ser diferente de mim ou do que eu gostaria que fosse. Além disso, o amor implica agir de modo a facilitar a realização e felicidade do outro.

 

Naquela comunidade, as pessoas sentem-se responsáveis pelas próprias tarefas, procurando agir de modo a edificar a comunidade. Todos são iguais, apesar da diversidade de carismas, ministérios e capacidades. Todos se sentem estimados e valorizados naquilo que fazem. Por isso não há pessoas desenquadradas ou marginalizadas. Este facto faz que cada qual procure render o melhor dos seus talentos. Naquela comunidade não há parasitismo, mediocridade ou fraude.

As pessoas sorriem alegres, pois têm sentidos para viver. Como todos são tomados a sério, O contributo de cada um é estimado por todos. Naquela comunidade não há cobardes nem heróis. Aquelas pessoas sabem que recebemos os talentos uns dos outros. O nosso mérito está apenas em fazê-los render. Todos têm tarefas para realizar, mesmo os menos dotados ou possibilitados.

 

As pessoas tomam todas parte no que a todos diz respeito. Ninguém se sente excluído. As pessoas compreendem que a meta da comunidade é chegar à plena comunhão. Graças ao sentido que aquelas pessoas têm do amor, encontram condições para optar e decidir de acordo com a sua realização e o bem comum da comunidade. Ninguém imagina o bem pessoal como inimigo da comunidade ou vice-versa.

 

Além do trabalho há espaços de convívio e descanso, a fim de que não falte qualidade às suas vidas. Todos sabem cantar e partilhar a alegria. Aprender, naquela comunidade, não é tarefa aborrecida, pois ninguém pretende ensinar coisas inúteis para a fraternidade e a realização pessoal. As pessoas sentem-se livres para pensar e falar. Todos estão suficientemente amadurecidos para amar.

 

Há lugar para a originalidade de cada um, pois todos sabem que as pessoas são únicas, originais e irrepetíveis. Todos se olham nos olhos. No seu olhar e no modo de sorrir há transparência e sabor a verdade e lealdade. Quando olham para o jeito de ser e viver naquela comunidade as pessoas percebem que é disto que todos temos fome.

As atitudes das pessoas entre si coincidem com as aspirações mais profundas e autênticas do coração humano. O gesto mais espontâneo entre as pessoas da comunidade é estender a mão e dizer bom dia ou boa noite. Esta comunidade é fruto de muitas decisões, escolhas, opções e compromissos de vida.

 

Nas celebrações da Fé, a comunidade sente-se o sujeito celebrante. Sabe que a presidência tem um sentido sacramental, pois exprime a presidência de Cristo. Mas na partilha da Palavra todos se sentem livres e motivados para intervir, pois sabem que são mediação do Espírito para os irmãos. Procuram orar segundo o Espírito Santo, a fim de não caírem em meras repetições ou atribuir um efeito mágico a rezas sem conteúdos de vida ou horizontes de Fé teologal.

 

Apesar de possuírem um elevado nível de maturidade humana e cristã, as pessoas têm consciência de estar em realização. Aquela comunidade é um espaço privilegiado para a acção do Espírito Santo. Em termos cristãos, a comunidade é um espaço de fraternidade e comunhão. As pessoas sentem que os outros são um dom de Deus para si e procuram ser dom para os outros. Não são família segundo os laços do sangue, mas procuram construir a família de Deus, a qual assenta nos laços do Espírito Santo.

 

Uma comunidade cristã, dinamizada pelo amor fraterno e o Espírito Santo, é um espaço privilegiado para fazer a experiência de Cristo Ressuscitado no seu meio. Depois, torna-se sinal da presença de Deus para o mundo. É isto que significa ser corpo de Cristo, isto é, mediação de encontro das pessoas com Cristo Ressuscitado. As relações, na vida da comunidade, são interpessoais e de amizade.

 

Existe um objectivo comum para o qual todos procuram convergir. Ninguém se sente mais que os outros, pois são todos membros do corpo de Cristo (1 Cor 12, 13; 10, 17; 12, 27). Todos têm a mesma dignidade fundamental: pessoas humanas, filhos de Deus e irmãos uns dos outros. As diferenças são apenas de tipo funcional, não essencial. De facto, os membros do corpo têm todos a mesma densidade e nível ontológico ou espiritual. É o mesmo princípio de organicidade que circula e alimenta a vida em todos. Cristo é a cepa e todos são ramos alimentados pela única seiva que vem da cepa (Jo 15, 1-7).

 

O projecto de vida é elaborado e decidido por todos. Não é cristã a comunidade onde as pessoas não são tomadas a sério. A presidência, Na comunidade, tem densidade sacramental: Exprime e significa a presidência de Cristo que é a cabeça do corpo. Na comunidade amadurecida não há homens faz tudo, os quais são um veneno para a vida comunitária. É melhor todos a fazer pouco, que poucos a fazer tudo.

 

Uma comunidade amadurecida é um espaço privilegiado para a vivência do Baptismo no Espírito que é a dimensão pentecostal da vida cristã. Nesta comunidade o Espírito diz a Palavra no coração das pessoas pela mediação dos irmãos, das escrituras e dos sinais dos tempos. As pessoas que têm a sorte de viver em comunidades amadurecidas crescem enormemente na vida teologal de Fé, Esperança e Caridade, que é o amor ao jeito de Deus.

 

Cada membro da comunidade sente-se livre para dizer o que pensa; mas, ao mesmo tempo, sente o dever de dar a palavra ao irmão e escutá-lo, pois ninguém é dono da verdade. Uma comunidade amadurecida gera cristãos adultos, isto é, pessoas amadurecidas na vida teologal e, portanto, capazes de ser sal, luz e fermento no mundo. Cristo precisa de cristãos amadurecidos, a fim de transformar o mundo e conduzir a Humanidade para o Reino de Deus.”



publicado por Ana Montenegro às 00:12 | link do post | comentar

Quarta-feira, 18.12.13

“Foi num tempo

em que não havia mar,

nem céu, nem terra,

nem lua, nem marés,

nem rios, nem montanhas…

 

Aliás, foi num tempo em que nem sequer havia tempo…

 

Foi num tempo

em que só existia o AMOR,

que nem tem tempo nem lugar,

nem precisou de nascer…

 

E o AMOR sonhou a VIDA…

 

E sonhar é arregaçar as mangas…

 

E o AMOR disse o mar,

cantou o céu e a terra,

segredou a lua e deu-lhe as marés

e sussurrou os rios nos intervalos das montanhas…

 

E o AMOR sorriu contente.

 

Mas o AMOR não parou de sonhar…

 

Um dia, o AMOR chamou o mar:

“Serás o útero materno da fecundidade do meu AMOR,

o ventre generoso que dará à luz o meu Sonho…”

 

O mar exultou em ondas de alegria

e em espuma de ternura branca…

 

E o AMOR beijou o mar e o mar sentiu-se mãe…

e do mar nasceu a vida…

 

A vida saiu do mar,

conquistou o céu e a terra,

conheceu a lua e as marés,

tomou conta dos rios e das montanhas…

 

E o AMOR sorriu contente.

 

Mas o AMOR não parou de sonhar…

 

Um dia, o AMOR chamou a vida:

“Serás à minha imagem e semelhança…”

 

A vida cantou e deu as mãos,

e deixou-se adormecer no embalo do AMOR…

e o AMOR beijou a vida…

e a vida tornou-se Vida…

 

A vida já sabia cantar, voar, brincar…

só não sabia o que era amar…

Mas da vida brotou a Vida,

a criação ganhou um coração!

 

A Vida descobriu a alegria de dizer “Tu”,

a liberdade de dizer “Eu”

e a felicidade de dizer “Nós”…

 

Aprendeu que ser é amar,

e viver é construir o que não morre…

 

E o AMOR sorriu contente.

 

Mas o AMOR não parou de sonhar…

 

Um dia, o AMOR chamou a Vida:

“Serás da minha Família;

correrá nas tuas veias

o Sangue que corre nas minhas desde que Sou…”

 

A Vida enterneceu-se,

chorou lágrimas de alegria

e deixou-se fecundar…

 

E o AMOR beijou a Vida…

 

e a Vida tornou-se VIDA…

 

E o AMOR já não sorriu…

O AMOR pulou de contente,

chorou também Ele de alegria

e inaugurou a Festa há tanto prometida,

e dançou com a VIDA há tanto sonhada,

e mandou que em todo o tempo e lugar

houvesse quem anunciasse

que o AMOR já realizou o seu Sonho,

a Festa foi inaugurada

e todos são convidados de honra…

 

Para que ninguém seja menos do que o AMOR o sonhou…"

 

 

Obrigado a todos aqueles que connosco caminharam !

 

O caminho continua e Deus quer mesmo que concretizemos todos os Sonhos que tem para nós ;)



publicado por Ana Montenegro às 23:08 | link do post | comentar

Sábado, 07.12.13


publicado por Ana Montenegro às 17:02 | link do post | comentar

Domingo, 01.12.13


publicado por Ana Montenegro às 13:48 | link do post | comentar

Domingo, 24.11.13

" A Esperança cristã é profética, implica a Vida toda, aqui e agora! Esperar o Reino de Deus não é 'aguardá-lo', mas sim 'construí-lo', antecipá-lo na História! Celebrar Jesus Ressuscitado como Rei e não estar comprometido na construção histórica do seu Reino é uma mentira. A construção do Reino de Deus implica da nossa parte, Igreja de Jesus, a ousadia de acreditarmos nas Bem Aventuranças!

 

Este é o último domingo do Ano Litúrgico. Hoje pode ser um bom dia para Renascermos... 'Ano Novo, Vida Nova!'.

 

E porque não somos ingénuos, sabemos que a Vida 'Nova' não acontece; constrói-se! Além disso, sabemos que a 'Vida' não é uma 'coisa só minha', mas um Mistério de Comunhão com todos os Seres Humanos e responsabilidade para com todos os Seres Vivos. Por isso, não há Construção da Vida Nova sem promoção da igualdade, da justiça, da paz, da tolerância e da preservação partilhada dos dons da Criação."

 

Obrigado Pai!

 

Obrigado por todas as Boas Notícias de Hoje!

 

Obrigado por me fazeres sentir que a Construção é algo que nos faz Felizes, realmente FELIZES !

 

Obrigado por todas as pessoas, por todos os toques, por todos os laços, por todas as relações, por todos os nós que fazem parte da minha Vida e fazem de mim, a cada dia que passa, uma pessoa mais completa e mais FELIZ!

 

És bonito, és muito bonito! As pessoas bonitas que fazem parte a minha vida, sem dúvida alguma que são o reflexo do teu rosto.

 

Obrigado por tudo isto, obrigado por tudo isto ser verdadeiro Suporte!



publicado por Ana Montenegro às 23:02 | link do post | comentar

Toda a santidade e perfeição da alma consiste em amar a Jesus Cristo, nosso Deus, nosso sumo bem e nosso redentor. É a caridade que une e conserva todas as virtudes que tornam o homem perfeito.
Não merece Deus, porventura, todo o nosso amor? Ele amou-nos desde a eternidade. «Lembra-te, ó homem – diz o Senhor – que fui Eu o primeiro a amar-te. Ainda tu não tinhas sido dado à luz, nem é próprio mundo existia, e já Eu te amava. Amo-te desde que existo».
Sabendo Deus que o homem se deixa cativar com os benefícios, quis atraí-lo ao seu amor por meio dos seus dons. Por isso disse: «Quero atrair os homens ao meu amor com aqueles laços com que eles se deixam prender, isto é, com os laços do amor». Tais precisamente têm sido todos os dons feitos por Deus ao homem. Deu-lhe uma alma, dotada, à sua imagem, de memória, inteligência e vontade; deu-lhe um corpo com os seus sentidos; para ele também criou o céu e a terra e toda a multidão dos seres; por amor do homem criou tudo isto, para que todas aquelas criaturas estejam ao serviço do homem e o homem O ame a Ele em agradecimento por tantos benefícios.
Mas não Se contentou Deus com dar-nos todas estas formosas criaturas. Para conquistar todo o nosso amor, foi muito mais além e deu-Se a Si mesmo totalmente a nós. O Pai Eterno chegou ao extremo de nos dar o seu único Filho. Quando viu que estávamos todos mortos pelo pecado e privados da sua graça, que fez Ele? Pelo amor imenso, melhor – como diz o Apóstolo – pelo seu excessivo amor por nós, enviou o seu amado Filho, para satisfazer por nós e para nos restituir à vida que perdêramos pelo pecado.
E dando-nos o seu Filho (a quem não perdoou para nos perdoar a nós), deu-nos com Ele todos os bens: a graça, a caridade e o paraíso; porque todos estes bens são certamente menores que o seu Filho: Ele que não poupou o seu próprio Filho, mas O entregou à morte por todos nós, como não haveria de dar-nos com Ele todas as coisas?


Santo Afonso Maria de Ligório

Tratado sobre a Prática do amor a Jesus Cristo, edição latina, Roma, 1909, pp. 9-14



publicado por Ana Montenegro às 00:23 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.11.13

Hoje um pouco mais tarde... um excerto do livro Modo de conversar contínua e familiarmente com Deus, escrito em 1753, por Afonso Maria de Ligório:


          «Não te esqueças nunca da sua doce presença, como faz a maior parte dos homens. Fala-lhe o mais frequentemente possível, que Ele não se cansa nem o despreza, como fazem os senhores da terra. Se tu o amas, não te faltará dize-lo. Diz-lhe o que te acontece, a ti e aos teus assuntos, como o dirias a um amigo querido. Não o consideres como um príncipe altivo, que não quer lidar senão com os grandes, e só de grandes coisas. Ele se agrada, o nosso Deus, de abaixar-se a tratar connosco, e gosta que nós lhe comuniquemos os nossos afazeres mais pequenos e triviais.


          Ele ama-te tanto e tem tanto cuidado por ti, como se não tivesse de pensar em mais ninguém senão em ti. Ele é assim aplicado nos teus interesses, que parece que não conserva a sua providência senão para socorrer-te, a sua omnipotência senão para ajudar-te, a sua misericórdia e bondade senão para compadecer-se e fazer-te bem, e para ganhar com as suas cortesias a tua confidência e o teu amor. Revela-lhe pois com liberdade todo o teu interior, e pede-lhe que te guie a seguir perfeitamente a sua santa vontade; e todos os teus desejos e projectos sejam somente para encontrar o seu beneplácito e contentar o seu Coração Divino: Revela Senhor as tuas vias (Sal 37, 5); E pede-lhe para que os teus caminhos sejam rectos, e para que todos os teus projectos e conselhos sejam bem encaminhados (Tob 5, 19).»





publicado por Ana Montenegro às 21:10 | link do post | comentar

Domingo, 10.11.13

Hoje foi um dia especial ! 

Partilhámos com muitos de vós a história da vida de um homem cuja maior preocupação eram os outros. Um homem que viveu segundo o jeito de viver de Jesus e que optou sempre por fazer as escolhas que Jesus faria. Esse homem foi Afonso Maria de Ligório, Santo Afonso, o fundador da Congregação do Santíssimo Redentor (que ontem fez 281 anos de existência!).

Esta foi a história que contámos:

Há muito, muito tempo nasceu um menino chamado Afonso Maria de Ligório. Afonso nasceu numa família muito rica e os seus pais tinham muitos sonhos para ele. 

O seu pai, desde cedo, mostrou-lhe o gosto pela música, pela pintura, pela advocacia e queria muito que Afonso fosse famoso. Já a sua mãe queria que Afonso fosse feliz, que construísse uma família e que fizesse com que o mundo fosse cada vez mais colorido.

Afonso foi crescendo na grande e luxuosa cidade de Nápoles, sempre habituado ao bom e ao melhor, mas nunca esquecendo o cuidado pelos mais desfavorecidos. Aos 16 anos Afonso era um advogado brilhante mas, ao mesmo tempo, não deixava de visitar frequentemente o Hospital dos Incuráveis, onde acompanhava os doentes nos seus últimos dias de vida.

Aos 26 anos, Afonso perdeu o seu primeiro julgamento. A sentença foi injusta e fruto de corrupção e então Afonso exaltou-se e... 

AFONSO: “Mundo, já te conheço; tribunais, jamais me vereis!”

Afonso resolveu, então, retirar-se para meditar um pouco e decidir qual o rumo a dar à a sua vida... Depois de muito orar encontrou finalmente a sua vocação: Afonso queria dedicar toda a sua vida aos mais desfavorecidos e excluídos, e então decidiu que ia ser padre. Como símbolo desta decisão, Afonso entregou a sua espada de nobre a Nossa Senhora, estava mesmo decidido a deixar a vida de nobre e dedicar-se inteiramente aos outros!

Aos 30 anos Afonso foi finalmente ordenado padre, mas preferiu evangelizar na periferia de Nápoles, afastado do grande centro. As pessoas que o escutavam, normalmente, eram aquelas de quem quase ninguém queria saber e não tinham lugares onde se costumavam encontrar, porque se sentiam excluídas. Assim, era Afonso que ia ao encontro das pessoas para lhes falar de Jesus onde quer que elas estivessem: nas ruas, nas praças, no porto, na barberia. Normalmente esses encontros aconteciam depois dos seus trabalhos e por isso deram-lhes o nome de capelas do entardecer.

Mas, com toda esta agitação, Afonso ia ficando cansado e as forças começavam a faltar-lhe. As caminhadas eram longas, os discursos extensos e a idade de Afonso não parava de avançar. Afonso ficou doente e o médico aconselhou-o a ir descansar uns dias para uma povoação ali perto.

E assim Afonso foi para Scala, uma pequena povoação situada numa bonita e serena paisagem de montes e vales, onde as pessoas nunca tinham ouvido falar de Jesus... Foi por lá que Afonso continuou a sua missão de espalhar a Boa Notícia, até que, no dia 9 de Novembro de 1732, Afonso e os seus amigos decidem juntar-se para criar a Congregação do Santíssimo Redentor. Era um grupo de amigos que apenas queria evangelizar as pessoas pobres dos campos e os mais desfavorecidos e excluídos pela sociedade.

Desde então que Afonso e seus amigos pregavam, oravam, orientavam as pessoas espiritualmente e até criaram outras comunidades redentoristas: em Vila Liberi, Ciorani e Pagani. Foi também nessa altura que Afonso foi ordenado Bispo.

No dia 1 de agosto de 1787 Afonso morreu, com 92 anos, mas deixou-nos um grande legado! Hoje, a Congregação Redentorista tem 281 anos de existência (acabadinhos de fazer ontem) e está espalhada por todo o mundo! De Afonso e cinco amigos, agora somos milhares de redentoristas espalhados pelo mundo!

Mas isso é outra história...



publicado por Ana Montenegro às 12:54 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.11.13


publicado por Ana Montenegro às 01:17 | link do post | comentar

Sábado, 02.11.13


publicado por Ana Montenegro às 19:14 | link do post | comentar

Sexta-feira, 01.11.13


publicado por Ana Montenegro às 00:53 | link do post | comentar

Domingo, 20.10.13

Hoje a nossa catequese foi dirigida pelas nossas famílias e que bom que foi !

 

Obrigado a todos os que caminham connosco, é muito bom sentirmo-nos "em sintonia", "unidos", "em comunhão", ... :)

 

Aqui ficam algumas das partilhas:
Estar em comunhão é...
* União, amor, sintonia, paz, alegria, harmonia.
* Estarmos todos juntos e partilharmos uns com os outros, conhecendo-nos todos.
* Estar com as pessoas.
* Falar de Jesus.
* Estar com os irmãos.
* Ficar contente quando os outros estão contentes.
* Ter relações, sabendo que o Amor está em todo o lado.
* É saber que o coração tem muitas gavetas. Cada gaveta é uma relação de Amor. Quanto mais relações de Amor tivermos, mais gavetas temos, elas multiplicam-se!
* Ter um coração que nunca está cheio para receber.
3º volume:
Arnaldo
Catarina
Joana
João
Mariana


publicado por Ana Montenegro às 13:01 | link do post | comentar

Domingo, 13.10.13
"Os onze discípulos partiram para a Galileia, para o monte que Jesus lhes tinha indicado. Quando o viram, adoraram-no; alguns, no entanto, ainda duvidavam. Aproximando-se deles, Jesus disse-lhes: «Foi-me dado todo o poder no Céu e na Terra. Ide, pois, fazei discípulos de todos os povos, baptizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a cumprir tudo quanto vos tenho mandado. E sabei que Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos."


Mt 28, 16-20




Hoje foi esta a BOA NOTÍCIA que Deus tinha para nos contar! A Boa Notícia de que Deus não são três pessoas, mas sim uma relação de três pessoas que se amam profundamente e que geram entre si o verdadeiro sentido da COMUNHÃO.


E como uma Boa Notícia nunca vem só, eis que surgiu outra completamente inesperada.. Estes meninos (3º volume) já tinham associado o coração a uma casa, que se vai construindo com tijolos, mas hoje a novidade foi outra, hoje fomos tocados de forma diferente... Hoje descobrimos que o nosso coração tem gavetas e que elas se multiplicam à medida que vão ficando ocupadas, porque o nosso coração tem sede e fome de relações que o confortem, alegrem e façam feliz !


É muito bom (re)descobrirmos de que forma é que o Amor transforma as nossas vidas !


publicado por Ana Montenegro às 13:11 | link do post | comentar

Terça-feira, 08.10.13


publicado por Ana Montenegro às 19:32 | link do post | comentar

Domingo, 06.10.13
Hoje a catequese do 3º volume foi assim.. Conhecemo-nos e partilhámo-nos um pouco :)
E como Jesus não nos desilude nunca, hoje também foi dia de Boa Notícia: o Arnaldo. Temos alguém novo que quer fazer caminho connosco e os nossos corações estiveram super disponíveis para o receber! Bem-vindo Arnaldo !

3º volume:
Arnaldo
Catarina
João
Joana
Mariana


publicado por Ana Montenegro às 18:46 | link do post | comentar

Domingo, 15.09.13


publicado por Ana Montenegro às 16:06 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 16.06.13


publicado por Ana Montenegro às 21:52 | link do post | comentar

Segunda-feira, 10.06.13

Hoje partilho com vocês um projeto que me tem tocado bastante...

 

Há uns dias atrás deram-me a conhecer um projeto cujo nome conseguiu captar toda a minha atenção: Colecionadora de sorrisos! Haverá algo mais bonito que colecionar sorrisos?! Foi esta a pergunta que se impôs e desde logo quis saber um pouco mais sobre o projeto e pensar em como poderia ajudar... 

 

Eis que, ao ler toda a história deste lindo projeto, me apaixonei de imediato. E, quando achava que já tinha sido totalmente cativada, eis que consigo entrar em contacto com a criadora de tudo isto, a Natália! Aí a vontade de ajudar foi maior ainda e, quando comecei a ver os resultados em crianças de apenas 3 anos de idade, aí sim a vontade de ajudar, de continuar a dar asas a este projeto parecia infindável.

 

Este domingo foi dia de desafiar mais pessoas a contribuir para esta causa tão nobre, colecionar sorrisos. Desta vez foi no nosso centro de catequese e os resultado superaram todas as expectativas ! Todas as crianças do centro se sentiram chamadas a ajudar alguns meninos que precisam de razões para sorrir ! E para além de se sentirem chamadas, também chamaram pais, tios, avós, etc... 

 

"Mas eles jogam futebol descalços?"

"O campo de futebol deles não tem relva, como o nosso."

"Eles moram em cabanas..."

"Será que eles têm água?"

"Eles não têm sapatos?"

 

Estas foram algumas perguntas que surgiram depois de vermos algumas fotografias dos meninos Bushmen...

 

No próximo domingo continuaremos a recolha de sorrisos no nosso centro de catequese... Vamos tentar ajudar uma pequena parte do mundo que pode depender de nós? :)

 

         

 



publicado por Ana Montenegro às 11:06 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 05.05.13
Queremos que festejem connosco !!

A Catarina, a Joana, o João e a Mariana começaram por preparar a Festa do Acolhimento dos seus amigos que, este ano, ouviram falar de Jesus pela primeira vez. Depois de preparada esta festa tão importante foi tempo de nos pormos a caminho e de descobrirmos mais sobre a força que movia Jesus na sua vida.

 

Começámos por ter muita curiosidade em saber o que iríamos festejar este ano. Quando soubemos que era a Festa do Pai Nosso quisemos saber exatamente aquilo que estávamos a proclamar quando o dizíamos. Resolvemos, então, traduzir este diálogo com o Pai para palavras que nós pudéssemos entender mais facilmente. Mas isso aguçou-nos a curiosidade... O que era isto de Deus ser Pai de todos? O que é isto de todos fazermos parte de um Reino de Amor? O que é isto pensarmos primeiro nos outros e de os perdoarmos? Já para não falar do alerta constante para não nos esquecermos que Deus é Amor...

 

Assim descobrimos que Deus tem uma Aliança connosco. Uma Aliança tão forte que nos faz sentir filhos de um mesmo Pai e parte de um Reino onde as únicas armas que existem são os nossos corações. Uma ligação tão especial que, para além de nos sentirmos filhos de um mesmo Pai, descobrimos que éramos irmãos de Jesus, um homem que conheceu muita gente e que se dava completamente aos que iam atravessando a sua Vida, que ensinava a todos o verdadeiro valor do Perdão.

 

Depressa começamos a perceber que tínhamos um Pai e um Irmão em comum, afinal estava a formar-se algo, mas ainda faltava qualquer coisa... Espírito, Espírito-Santo, aquele cordão umbilical que nunca foi cortado, aquele jeito maternal de Amar, era isso! DEUS É FAMÍLIA!! É esta descoberta, é este sentimento que hoje queremos festejar convosco. Deus é uma Família Perfeita de Amor: Deus-Pai, Deus-Filho e Deus-Espírito Santo. Conseguem perceber como é bom sentirmo-nos parte desta família? Como é bom sentirmo-nos chamados a fazer parte dela? TODOS somos chamados a fazermos parte dela!!

 

 

Leitura do Livro de Isaías

Será que uma mulher  pode esquecer o menino que amamenta ao peito? Poderá ela não sentir carinho por aquele que gerou nas suas entranhas? Garanto-te: ainda que ela se pudesse esquecer dele, Eu nunca te poderia esquecer! Eu gravei a tua imagem na palma das minhas mãos.

Palavra do Senhor.

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao Céu e disse: «Pai santo, não peço somente por eles, mas também por aqueles que vão acreditar em Mim por meio da sua palavra, para que eles sejam todos um, como Tu, Pai, o és em Mim e Eu em Ti, para que também eles sejam um em Nós e o mundo acredite que Tu Me enviaste. Eu dei-lhes a glória que Tu Me deste, para que sejam um, como Nós somos um: Eu neles e Tu em Mim, para que sejam consumados na unidade e o mundo reconheça que Tu Me enviaste e que os amaste como a Mim. Pai, quero que onde Eu estou, também estejam comigo os que Me deste, para que vejam a minha glória, a glória que Me deste, por Me teres amado antes da criação do mundo. Pai justo, o mundo não Te conheceu, mas Eu conheci-Te e estes reconheceram que Tu Me enviaste. Dei-lhes a conhecer o teu nome e dá-lo-ei a conhecer, para que o amor com que Me amaste esteja neles e Eu esteja neles».

Palavra da salvação.

 

 

ORAÇÃO DOS FIÉIS

Pai-Nosso, pedimos-Te por todos os presentes, para que construam laços fraternos com o Próximo, nunca esquecendo que o Amor tudo pode.

Oremos irmãos.

 

Pai-Nosso, ajuda todos aqueles que ainda não conhecem o Amor maternal de Deus. Ajuda-nos a mostrar-lhes como é bom sentirmo-nos gerados das entranhas deste Deus que nos tem gravados na palma da Sua mão.

Oremos irmãos.

 

Pai-Nosso, pedimos-Te por todas as famílias, para que sejam suporte de construção de muitas vidas que se cimentam no Amor e na Justiça. Ajuda-as a viverem constantemente o Amor, o Diálogo, a Compreensão e o Perdão.

Oremos irmãos.

 

Pai-Nosso, ajuda-nos também a nós a não nos esquecermos que te temos sempre ao nosso lado. Ajuda-nos a sentir-Te presente nas nossas vidas e em todas as nossas decisões.

Oremos irmãos.


PAI – NOSSO

Junto ao mar eu ouvi hoje

Senhor, Tua voz que me falou

E me pediu que me entregasse

Aos meus irmãos

Essa voz me transformou

A minha vida ela mudou

E só penso agora, Senhor, em repetir-Te


Quando eu for p’ra outros lugares

Terei eu de abandonar

Os meus amigos, minha família

P’ra Te seguir

Mas eu sei que, finalmente

A Boa Nova anunciarei

Ao meu irmão e junto dele viverei

 

Pai Nosso, em Ti cremos

Pai Nosso, Te oferecemos

Pai Nosso, nossas mãos de irmãos.



AÇÃO DE GRAÇAS 

Catarina: Obrigado Jesus por estares sempre comigo e nunca me abandonares.

 

Joana: Obrigado por seres uma família perfeita e porque o Espírito Santo anima toda a gente que está na família. Quem está dentro da família tem amor no coração.

 

João: Abba, obrigado pelo Amor que existe na Terra e  por haver muita bondade e felicidade, mais do que tristeza do que infelicidade. Obrigado Jesus por seres um amigo que está sempre comigo.

 

Mariana: Obrigado Jesus pelos meus amigos. Obrigado Jesus por estarmos reunidos com o Filho, com relações de Amor. Obrigado Jesus por espalhares a Boa Notícia para nós acreditarmos em Ti, para sermos uma família de irmãos e para sermos uma comunidade.

 

Diploma da Festa da Família


publicado por Ana Montenegro às 13:01 | link do post | comentar

Sábado, 27.04.13


Um Deus que se dá a conhecer no Filho... Um Filho que põe a casa a nu, que dá a conhecer a intimidade.


publicado por Ana Montenegro às 16:54 | link do post | comentar

mais sobre mim
Contacta-nos!
Centro.Catequese.Sto.Afonso@Gmail.com
Também podes encontrar-nos aqui:

Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

Hoje, começa uma nova era

Ser próximo é fazer-se pr...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Natal - Dia 26

Advento - Dia 25

Advento - Dia 24

links
arquivos

Junho 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

1.º volume (2014/15)

2.º volume (2014/15)

3.º volume (2014/15)

acção de graças

aniversários

boas notícias da semana

catequeses conjuntas

celebrar aqui... ao entardecer

com afonso

desenhos - geral

férias

festas

festival jota

newsletter

profissão de fé

quaresma 2014 - caminhada de oração

retiro

semanário do 1.º volume (2013/2014)

união

via lucis

via lucis 2013

via sacra 2011

via sacra 2012

via sacra 2013

todas as tags

subscrever feeds