Quinta-feira, 6 de Março de 2014

"Não queirais perder a vossa confiança, que terá uma grande recompensa. Vós tendes necessidade de perseverança, para cumprir a vontade de Deus e alcançar os bens prometidos." (Hebr 10, 35-36)



publicado por Micaela Madureira às 06:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 5 de Março de 2014

"Um dia, Jesus fazia oração em certo lugar. Quando terminou, um dos discípulos pediu: "Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou os seus discípulos". Jesus respondeu: "Quando rezardes, dizei: Pai, santificado seja o teu Nome. Venha o teu Reino. Dá-nos, em cada dia o pão de manhã, e perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todos aqueles que nos ofendem; e não nos deixeis cair em tentação". (Lc 11, 1-4)



publicado por Micaela Madureira às 18:30 | link do post | comentar



publicado por Ana Montenegro às 15:39 | link do post | comentar

Bom Pai, dá-me a sabedoria para Te aceitar na minha vida como Novidade Constante. Agradeço-te a Tua recompensa de Amor, que, de recompensa, tem nada mais do que ser já (e sempre) garantida, "apenas" porque somos Teus filhos. Papá, faz-me Teu, faz-me Teu Rosto, Tuas Mãos, Teus Olhos, Tuas Orelhas, Tua Boca, Molda-me - faz-me ser de Jesus Cristo. Obrigado, Papá, porque me amas sem condição e porque no meu Ser plantas Tua Vontade.

 

Rui Cunha



publicado por Micaela Madureira às 12:30 | link do post | comentar

"Tu, porém, quando rezares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora a teu Pai em segredo" (Mt 6, 6a)



publicado por Micaela Madureira às 06:30 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Terça-feira, 4 de Março de 2014

Ontem, convidei-vos a pararem um pouco nesta Quaresma que se avizinha.

 

Hoje, quero tornar o convite um bocadinho mais concreto.

 

Esta Quaresma, resolvi juntar alguns irmãos para juntos fazermos oração.

 

Aos primeiros raios da manhã, no Grita bem alto (gritabemalto.blogs.sapo.pt), surgirá um pequeno excerto bíblico. Será sempre ou da liturgia das horas desse dia (embora possa ser de qualquer das horas) ou das leituras da eucaristia desse dia.

 

Ao meio-dia, uma reflexão/oração pequenina de um convidado.

 

Ao anoitecer, uma reflexão/oração maior, que poderá chegar de um livro ou não. Nem tudo está planeado à partida, logo se verá...

 

Os convidados são gente muito diversa. Começamos nos 15 anos e vamos por aí acima, até umas décadas mais.

São gente que conheço e gente que não conheço.

É uma roda de amigos, mas em que alguns nem conheço. Assim a modos que como neste texto.

Mas porquê tanta gente e tão diversa?

Podíamos fazer isto só com os catequistas da Firmeza? Podíamos.

Podíamos fazer isto com os anteriormente referidos e com os miúdos dos grupos mais velhos? Podíamos.

Podíamos fazer isto com a gente que se entende como Redentorista? Podíamos.

Mas não era, de todo, a mesma coisa!
Por isso, temos gente de Esposende, de Braga, da Maia, de Matosinhos, do Porto, de Gondomar, de Gaia, de Lisboa e de Windhoek. Acho que é "só" isto. Se faltar algum sítio, acrescentem :p

Temos gente que se entende dentro do carisma Redentorista e gente que cresceu na Fé sem ligação a nenhuma Ordem ou Congregação, nem sei se teremos gente de outro carisma.

No fundo, somos apenas todos irmãos a Caminho.

Por falar em irmãos, em fazermo-nos irmãos, deixem-me levar a provocação um pouco mais longe.

Quando falei a um irmão desta ideia de oração 3 vezes ao dia, pelos ritmos do dia, respondeu-me: "Ah, esse é um ritmo parecido com o dos nossos irmãos muçulmanos" e eu lembrei-me logo disto:

 

 

Explicações feitas, vamos fazer oração juntos, em qualquer parte do mundo, usando aqui este nosso Grita bem alto?

 

Claro que os comentários estão aí, para quem quiser partilhar um pouco do impacto que esta caminhada possa ter.



publicado por Micaela Madureira às 00:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 3 de Março de 2014

A vida tem ritmos. Durante séculos, vivemos a lógica da comunhão com os ritmos da Natureza. Agora, em que podemos comer de tudo todo o ano, em que as estações estão baralhadas, em que há luz artificial para permitir combater as noites mais longas, não nos damos bem conta disso.

Quando a vida tinha esse ritmo, era mais simples as pessoas perceberem os ritmos litúrgicos.

 

Jesus chega como o início da época grande da Humanidade. Sim, chega quando tudo são trevas, quando a luz só pode aumentar.

 

Jesus ressuscita no Tempo da Vida. Quando tudo parece estar perdido, seco, negro, escondido. Aparece rompendo suavemente, como os rebentinhos de uma árvore na Primavera.

 

Tudo feito com calma. Tudo feito com preparação. Tudo celebrado com tempo.

 

Agora, vivemos uma época em que temos dificuldade em parar. É que nos sentimos mal parados, à espera. Em que preferimos que tudo dependa de nós e dos nossos ritmos. Por isso, custa-nos muito mais aceitar os ritmos litúrgicos. 

 

Falo por mim, a quem serve tão bem a carapuça do que acabo de escrever.

 

Talvez porque correr e querer impor os meus próprios ritmos é tão a minha cara, demorei muitos anos a perceber isto dos ritmos litúrgicos.

Jejum, oração e esmola em tempo de Quaresma? E o resto do ano?

Preparar a Vinda de Jesus no Natal? Mas Ele não está Vivo o ano todo, não é esse o Centro da nossa Fé?

Celebrar a Ressurreição na Páscoa? Mas não é isso que temos de celebrar todo o ano?

 

Com o tempo, percebi a lógica. Nós não conseguimos viver todas as dimensões da nossa Fé ao mesmo tempo e todo o ano. Temos de treinar aos bocadinhos. Como se fossem os passos de uma coreografia, que se treinam separados, para, depois, se juntarem. Ou como se fossem as notas de uma música, que se vão treinando por excertos.

 

Por isso, para esta Quaresma, quero propor-vos que parem um bocadinho comigo. Aceitam?

 

Amanhã, há mais pormenores...

 

 



publicado por Micaela Madureira às 12:00 | link do post | comentar

Domingo, 2 de Março de 2014



(O Reino dos Céus é semelhante a um rato de computador: não basta assinalar com a setinha - é preciso carregar e, frequentemente, até duas vezes.)



Sejamos audazes !


Cliquemos as vezes que forem necessárias, porque assinalar não basta, porque, às vezes, um só clique não basta. Sejamos persistentes!



Obrigado Pai porque foi este o Teu primeiro sinal junto dos meus Irmãos !

Obrigado porque continua a fazer sentido na minha Vida.

Obrigado porque me chamas constantemente a fazer parte do Teu Reino !


publicado por Ana Montenegro às 16:59 | link do post | comentar

Hoje, tivemos uma catequese diferente. 

Como alguém disse, foi uma espécie de catequese conjunta sem pais ;) Nada contra os pais, calma. Não os pusemos a correr por não os querermos ali. Apenas, hoje, foi tempo de estarmos com as crianças, jovens e catequistas.

Como o Salão estava ocupado, fomos para o Oratório, que é minúsculo para tanta gente.

Apesar das dificuldades físicas dos mais velhos (eu saí de lá a mancar, problemas de idade), até correu bem.

 

Começamos por descobrir que, a semana passada, nos foi apresentada a família de Afonso, a família Redentorista, que é também a nossa família.

 

Uma Família chamada a viver em Comum Unidade, isto é, em Comunidade. Uma Comunidade de Missionários, isto é, de gente chamada a Evangelizar (quer dizer contar a fazer acontecer Boas Notícias) sobretudo aos mais pobres (que não são só os que têm poucas coisas, mas todos aqueles a quem falta o necessário).

 

Quem são aqueles que precisam de nós?

 

  • Os que não têm amigos (e contamos a história do Colin e ficamos de lhe dar os parabéns, por isso, vão até aqui);
  • Os que até se portam mal connosco e até nos batem no recreio (que, se calhar, só precisam de um amigo verdadeiro);
  • Os que não têm os bens de que precisam.

 

Depois, estivemos a descobrir o que já se fez na nossa Comunidade por aqueles que precisam de bens e de carinho. 
Todos contamos que estamos a juntar moedinhas (e são mesmo muitas!) para dar às mães que não têm o que é preciso para os seus bebés. 

Descobrimos que, já antes, tinha havido recolha de bens. O agora 9.º volume contou que, uma vez, recolheram colheres para os sem-abrigo (Coração da Cidade) e bens de higiene para o Centro de Apoio ao Sem-Abrigo. Também houve uma altura em o actual 6.º volume recolheu material escolar e bens alimentares para as Aldeias de Crianças SOS.

Só que dar coisas não é a única, nem a mais importante forma de ajudar os outros. Por isso, o 10.º volume contou-nos que, uma vez, foram a um Lar de Idosos, onde as senhoras sofriam muito de solidão. Havia uma que até afastava as outras pessoas, que estava sempre a resmungar e não queria estar com ninguém, mas, porque eles não desistiram, conseguiram chegar ao seu coração.

Eu e o Rui também tinhamos algo a contar sobre o nosso antigo grupo. Quando estávamos quase a terminar uma etapa do Caminho, isto é, quando eles estavam quase a fazer a Confirmação, tivemos uma Festa do Envio, que é quando a Comunidade diz "Confiamos em vós para darem Boas Notícias ao Mundo". No Ofertório, não quisemos levar um símbolo qualquer. Quisemos levar algo que fosse útil, por isso, cada um fez algo que pudesse ser vendido numa venda solidária. Só que sozinhos conseguíamos fazer pouco. Por isso, cada um de nós teve de pedir a pelo menos uma pessoa.

 

Posto isto, descobrimos que, em breve, todos somos chamados a fazer alguma coisa que possa ser útil. Apresentamos aos miúdos a venda solidária de que já aqui falámos ontem. 

Como sinal de que só vamos conseguir fazer alguma coisa que tenha impacto se cada um der o seu melhor, a Ana Montenegro entregou-me um conjunto de costura que tinha comprado, mas que sozinha não conseguia usar. Eu trouxe-o comigo, para levar a alguém que soubesse o que fazer dele. O resultado vai estar na nossa venda de Quaresma!

 

Sozinhos somos pouco. Juntos podemos construir o Reino.

 



publicado por Micaela Madureira às 13:01 | link do post | comentar

Sábado, 1 de Março de 2014


publicado por Ana Montenegro às 17:31 | link do post | comentar

Este ano, no Centro de Catequese Santo Afonso, vamos ter uma iniciativa especial na Quaresma.

 

  • Qual?

             - Uma venda solidária.

 

  • O que haverá na venda

             - Produtos feitos pelos vários grupos de catequese

             - Uma mesinha de comes e bebes, preparados por catequistas e pais;

             - Uma mesa de empréstimo de livros.

 

  • Como se pode pagar?

              - Só com “moedas” especiais a disponibilizar na mesa de câmbio que estará à entradaCada “moeda” poderá ser adquirida entregando uma unidade de algo (uma peça de roupa, um brinquedo, uma saca de tampas, etc.), na banca de trocas.

              - Para quem não tiver levado bens, poderá trocar €0,50 por uma moeda.

              - Haverá ainda umas “moedas” mais pequeninas, para troca por qualquer número de moedinhas pequeninas. Tanto faz uma moeda pequenina, como duas toneladas delas. Conta o gesto e a boa vontade. As “moedas pequeninas especiais” poderão ser usadas na banca do primeiro volume.

 

  • Quando se pode proceder à troca de bens e dinheiro pelas “moedas especiais”?

             - No dia da venda, a partir das 9h da manhã e até às 9h55, no Salão.

             - Durante a venda, na mesa que haverá destinada para o efeito.

 

  • Não será confuso estar-se a contar os bens trazidos?

          - Não, porque, como Comunidade que somos, como irmãos que crescem na Fé, não estaremos à porta a contar. Cada um deverá já trazer os bens contados de casa. À entrada, é só chegar, entregar e recolher as moedas.

 

  • Para quem seguirão os bens e o dinheiro?

          - Serão apoiados o Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Vitória, a Chikigentil e a Vida Norte.

 

  • Que bens serão destinados ao Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Vitória?

           - O Centro Social precisa de:

 

    •     - Cartolinas de cores variadas
  •               - Conjunto de figuras geométricas com íman
                  - Conjunto de letras com íman

                       - Conjunto de números com íman

 

                       - Embalagem moldes para plasticina

 

                       - Embalagens plasticina

 

                       - Pincéis tamanhos variados

 

                       - Resmas de papel

 

                       - Tachos para casinha

 

                       - Talheres para a casinha

 

                       - Pacotes de toalhitas

 

            - Serão entregues bens da lista acima que sejam recebidos, assim como todos os bens que seja possível adquirir com o dinheiro da venda.

 

  • Que bens serão entregues à Chikigentil?

            - Todos os restantes que sejam entregues na venda;

            - O que sobrar da mesa de comes e bebes;

            - Artigos que sobrem das restantes bancas e possam ser convertíveis, na loja da Chikigentil, em dinheiro para as rendas ou em bens.

 

  • Que bens serão entregues à Vida Norte?

            - Bens adquiridos com as moedinhas que estamos a recolher, sendo as compras feitas segundo listagem de necessidades a solicitar à Vida Norte.

 

  • Quando serão entregues os bens?

          - À Chikigentil no próprio dia, e à Vida Norte num dos Domingos seguintes à venda, no Salão dos Redentoristas. Ao Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Vitória, serão entregues após a aquisição com o valor da venda de artigos, sendo o dia e o local da entrega posteriormente combinados.

 

  • Onde se pode saber mais sobre as associações e o grupo de voluntários que serão ajudados?

          - No facebook da Chikigentil (https://www.facebook.com/pages/ChikiGentilcora%C3%A7%C3%A3o-com-pernas/133092160077116?fref=ts)

          - No facebook da Vida Norte (https://www.facebook.com/nortefamiliavida?fref=ts) e no seu site (http://vidanorte.org/)

          - No facebook do Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Vitória (https://www.facebook.com/pages/Centro-Social-Paroquial-de-Nossa-Senhora-da-Vit%C3%B3ria/103402906393193) e no seu site (http://cspnsv.com.sapo.pt/Pagina_principal_pt.htm)

 



publicado por Micaela Madureira às 12:07 | link do post | comentar

mais sobre mim
Contacta-nos!
Centro.Catequese.Sto.Afonso@Gmail.com
Também podes encontrar-nos aqui:

Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

Hoje, começa uma nova era

Ser próximo é fazer-se pr...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Natal - Dia 26

Advento - Dia 25

Advento - Dia 24

links
arquivos

Junho 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

1.º volume (2014/15)

2.º volume (2014/15)

3.º volume (2014/15)

acção de graças

aniversários

boas notícias da semana

catequeses conjuntas

celebrar aqui... ao entardecer

com afonso

desenhos - geral

férias

festas

festival jota

newsletter

profissão de fé

quaresma 2014 - caminhada de oração

retiro

semanário do 1.º volume (2013/2014)

união

via lucis

via lucis 2013

via sacra 2011

via sacra 2012

via sacra 2013

todas as tags

subscrever feeds