Segunda-feira, 31 de Março de 2014

E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.
E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.
E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus.
E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.
E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis.
E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida.
Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.
Apocalipse 21:1-7



publicado por Micaela Madureira às 18:30 | link do post | comentar

Deus Bom, que és nosso, quando deixamos que o sejas,

Contigo tudo começa de NOVO,

Um novo céu é inaugurado e uma nova terra surge entre nós.

Contigo tudo é NOVO,

N-O-V-I-D-A-D-E

Contigo, acreditamos no ABSURDO,

confiamos na GRAÇA

e enchemo-nos de ESPERANÇA.

Vem, tu que és Bom! Veste-nos de novo e prepara-nos, novos, para os dias do teu Reino.

 

Teresa Ascensão



publicado por Micaela Madureira às 12:30 | link do post | comentar

"Assim fala o Senhor: «Eu vou criar os novos céus e a nova terra e não mais se recordará o passado, nem voltará de novo ao pensamento." (Is 65, 17)



publicado por Micaela Madureira às 06:30 | link do post | comentar

Domingo, 30 de Março de 2014

A semana passada, não houve aqui semanário.
Por isso, hoje, conto duas semanas numa.
A semana passada, continuámos a descobrir os segredos que a eucaristia de hoje tinha para nos ir contanto. Distribuimos as tarefas e percebemos que não podia ser uma coisa "só nossa".

 

Hoje, foi dia de pormos em prática. 

A primeira leitura foi lida pela tia de dois dos meninos do primeiro volume. Quando a Rute, mais tarde, entrou na nossa sala e perguntou porque tinha sido assim, houve resposta pronta de um deles: "Porque a Tia Sofia faz parte de mim e do Tomás". 

Depois, no Ofertório, uma saudável confusão instalada, com gente dos vários grupos a levar ao altar os porquinhos que temos vindo a encher para a Vida Norte. Como então lemos, esse foi o sinal de que os pequenos gestos também contam e de que, quando nos juntamos, podemos ajudar Deus a fazer milagres. Nós é que temos a mania de só ver os grandes acontecimentos e nos esquecemos de reparar nos pequenos "nadas" que fazem a diferença.
Por fim, pela primeira vez, foi o primeiro volume a a agradecer no final da eucaristia. Disseram assim:

  1. Obrigada, porque gostas de todos nós.
  2. Obrigado, porque vês o nosso coração e não apenas a nossa cara ou o nosso corpo.
  3. Obrigado, porque nos ensinas a ver ao Teu jeito.
  4. Obrigado, porque queres fazer-nos felizes.

A seguir, usámos a catequese para preparar os nossos artigos para a venda. Enquanto isso, junto a nós, o 2.º volume preparava também os seus. Nas outras salas, também havia muito trabalhinho.

Depois de acabarmos de embalar tudo, foi tempo de irmos de sala em sala, sermos sinal de que a Vida não é uma coisa cá nossa, só faz sentido se partilhada.

 

Há algumas semanas, dei por mim a pensar que não podia celebrar o meu aniversário, enquanto celebração da minha Vida, sozinha. A minha Vida não é só minha, é dos que são e se vão tornando importantes para mim. 
Comentei isto com a Sandra, que começou a tratar. De vez em quando, fazia-me uma pergunta ou outra, mas eu não sabia o que ela estava a fazer exactamente. Quando confiamos, não precisamos de certezas e de saber tudo tim-tim por tim-tim.

Hoje, no fim da eucaristia, entregou-me os corações a dizerem de um lado Vida e, do outro, "Seremos tanto mais pessoas realizadas quanto mais os outros tiverem lugar no nosso coração.", que foi retirada de um texto do nosso querido Padre Santos que podem encontrar aqui).

Mal tivemos as coisas da venda tratadas, lá fomos nós de sala em sala :D
Só mais tarde me apercebi que fui sempre policiada, ou pela Sandra, que me foi seguindo, ou pelo Rui, que quis que eu ficasse na mesma sala (embora cada um estivesse a tratar com o seu grupo dos produtos para a venda e que quis saber se, depois de dar a volta ao Centro, ainda voltava lá à sala.

É que a Sandra, além de pôr toda a gente a trabalhar (a frase estava escrita por diversos punhos), ainda juntou no Salão os miúdos todos, os catequistas, os pais que já tinham chegado, os irmãos que ainda não andam na catequese...Juntos, rezámos o Pai Nosso. É que celebrar a Vida é coisa de gente que se vai fazendo irmã.

Não posso deixar de agradecer a todos o privilégio de ir experimentando o que é fazermo-nos Comunidade. Sim, irmo-nos fazendo irmãos, irmo-nos fazendo Comunidade. Não somos (nem seremos) Comunidade perfeita, mas estamos chamados a sermos cada vez mais parecidos com a Comunidade perfeita que é Pai, Filho e Espírito Santo.

Pode parecer que esta última parte é mais pessoal, não é do primeiro volume, mas não. É bom contar com uma Comunidade que vai deixando sinais aos meninos do primeiro volume da importância de não vivermos sozinhos.



publicado por Micaela Madureira às 19:12 | link do post | comentar

"Senhor, ajudai-me: fazei-me vosso eternamente, antes que me atinja a morte. Dai-me vosso amor, mas um amor ardente…; um amor forte, que me torne capaz de vencer todas as dificuldades…; um amor perpétui, que me prenda a vós sem retorno.

Santo Afonso Maria de Ligório, o Estado religioso



publicado por Micaela Madureira às 18:30 | link do post | comentar

O nosso Deus tem um sonho: sonha para nós uma VIDA à seria… uma VIDA com maiúsculas! Uma daquelas VIDAS que a morte não mata!

Nós vivemos um dia, outro dia, uma semana, um mês, um ano… Mas estaremos realmente VIVOS?!?

Lembra-te!! A promessa que Deus fez a Israel foi uma promessa de VIDA ABENÇOADA, uma VIDA que se torna bênção para todos!

Mas esta VIDA prometida por Deus, esta maneira de VIVER de forma abençoada e como bênção para os outros, esta dinâmica a que Jesus chamou de REINO DE DEUS, implica-nos TOTALMENTE!

“… e tornarás a encontrá-lo SE o procurares com TODO o teu coração e com TODA a tua alma”.

Toda a nossa vida tem de estar nesta dinâmica.

Todas as nossas ações têm de estar moldadas pelos critérios de Jesus.

Todos os nossos gestos, os nossos olhares, as nossas opções têm que mostrar que somos d’Ele!TODAS!!!!

Fácil?!? Não, não me parece que seja!

Não sejamos ingénuos… A verdade é que estamos em construção e, no nosso caminho de conversão, vamos continuar a entrar e sair muitas vezes deste “comboio” que é a dinâmica do REINO! Certamente que vai acontecer…

Mas também acredito que cada vez vamos sentir mais a falta de estar “lá dentro” e que, de cada vez, as nossas saídas vão ser mais curtas, até que não tenhamos mais vontade de sair em nenhuma circunstância.

Porque, verdade, verdadinha, todos nós já vamos percebendo que estar dentro desta dinâmica faz todo o sentido e que vale mesmo a pena!

E quando quiseres voltar a entrar? “Então recorrerás ao SENHOR, teu Deus, e tornarás a encontrá-lo, se o procurares com todo o teu coração e com toda a tua alma.”

E na medida que nos dispusermos a querer entrar nesta dinâmica com todo o nosso coração e com todo o nosso ânimo, o Espírito lá vai fazendo das dele (porque Ele anda sempre atento!), e tudo se vai tornando natural e belo… e certamente seremos mais FELIZES!

EU ACREDITO!

 

Célia Bonifácio



publicado por Micaela Madureira às 12:30 | link do post | comentar

"Buscarás o Senhor teu Deus e voltarás a encontrá-l’O, se O procurares com todo o teu coração e com toda a tua alma." (Dt 4, 29)



publicado por Micaela Madureira às 06:30 | link do post | comentar

Sábado, 29 de Março de 2014



publicado por Micaela Madureira às 18:30 | link do post | comentar

Só tu sabes o Sabor que tem a palavra Misericórdia na nossa relação!

Hoje, quero colar o meu ouvido ao teu coração para escutar de novo das tuas entranhas que se removem em compaixão diante de cada um dos teus filhos:“ quero a Misericórdia…quero que conheçam o Deus Misericórdia…”

 

Creio mesmo, Bom Deus, que esta é a fome mais funda do coração humano deixar que a marca da Tua Misericórdia que nele gravaste desabroche e se faça carne e VIDA nas nossas vidas.

 

 

Maria Conceição Rangel



publicado por Micaela Madureira às 12:30 | link do post | comentar

"Porque Eu quero a misericórdia e não os sacrifícios, o conhecimento de Deus, mais que os holocaustos." (Os 6, 6)



publicado por Micaela Madureira às 06:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 28 de Março de 2014

As pessoas sensíveis
As pessoas sensíveis não são capazes
De matar galinhas
Porém são capazes
De comer galinhas


O dinheiro cheira a pobre e cheira
À roupa do seu corpo
Aquela roupa
Que depois da chuva secou sobre o corpo
Porque não tinham outra
O dinheiro cheira a pobre e cheira
A roupa
Que depois do suor não foi lavada
Porque não tinham outra


"Ganharás o pão com o suor do teu rosto"
Assim nos foi imposto
E não:
"Com o suor dos outros ganharás o pão."


Ó vendilhões do templo
Ó constructores
Das grandes estátuas balofas e pesadas
Ó cheios de devoção e de proveito


Perdoai-lhes Senhor
Porque eles sabem o que fazem.

 

Sophia de Mello Breyner Andresen
(Livro sexto)



publicado por Micaela Madureira às 18:30 | link do post | comentar

De que vale a abstinência e o jejum para mostrar o amor que temos por Deus, se vemos um esfomeado e não lhe damos de comer ? De que valem todas as ofertas que fazemos para agradar a Deus, se nao pomos em pratica os seus ensinamentos no nosso dia-a-dia? Neste tempo de quaresma vamos estar atentos ao que Deus nos pede e amemos o proximo como a nos mesmos.

 

Vânia Filipa Martins



publicado por Micaela Madureira às 12:30 | link do post | comentar

"A religião pura e sem mancha, aos olhos de Deus, nosso Pai, consiste em visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e conservar-se limpo do contágio do mundo." (Tg 1, 27)



publicado por Micaela Madureira às 06:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27 de Março de 2014

Recomeçar


Recomeça....
Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças...

 

Miguel Torga



publicado por Micaela Madureira às 18:30 | link do post | comentar

A passgem da escritura que me cabe a mim hoje, "Lavai as vossas mãos, pecadores; purificai os vossos corações, homens indecisos." (Tg 4, 8), traz-me à lembrança a capacidade do perdão e é sobre isto que eu me vou debruçar um pouco.

A época quaresmal tem para mim um significado muito especial, pelo facto de ter sido nesta época, há uns anos, em que descobri o valor do perdão. Como mulher de fé, a capacidade de perdoar foi para mim, durante muito tempo, o meu maior desafio enquanto cristã, pois implica ultrapassar um sentimento  de mágoa,  gerado por outras pessoas, e que nos pesa na alma. Durante muitos anos, não soube como ultrapassar a dor ser magoada…até que, uma vez, fechei-me numa capela e pedi à Virgem Maria para me ensinar a perdoar! Eu estava num retiro quaresmal e alguém que eu amava imenso me tinha magoado profundamente. Pedi então à Virgem mãe que, mais que ninguém tinha sido magoada na sua qualidade de mãe ao ver o seu filho crucificado, para me ensinar a perdoar....para me ensinar, pelo seu exemplo, a amar para além do sofrimento pois, essa é a definição do perdão. E ela ensinou-me!

Desde então, todos os dias, leio a seguinte passagm da Bíblia, pois sei o quanto enquanto seres humanos, somos sujeitos a „recaídas“:“Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne” (Ez 36, 26).Nesta passagem, está aquilo que eu mais desejo enquanto ser humano e cristã, pois apenas com um coração de carne podemos ser verdadeiros cristãos.

Nos tempos e sociedades em que vivemos hoje, os grandes males são causados, acima de tudo, pelos maus sentimentos que nascem da incapacidade de perdoar: a ira, o ódio, o desejo de vingança, o ressentimento, etc.  Somos invadidos por esses sentimentos porque, afinal, o nosso ego é muitas vezes mais forte do que a nossa fé. Na minha humilde opinião e, pela minha experiência, o caminho para ter esse coração de carne é este mesmo que Tiago nos indica: "Lavai as vossas mãos, pecadores; purificai os vossos corações, homens indecisos." (Tg 4, 8).

Em jeito de conclusão e de reflexão, deixo-vos uma oração que prezo particularmente e à qual me “agarro” diariamente neste meu caminho para purificar o meu coração…

Um abraço para todos,

Natália

Oração:

“Senhor,

Ajuda-me a dizer a verdade diante dos fortes e a não dizer mentiras para ganhar os aplausos dos fracos...
Se me deres fortuna , não tires a razão...
Se me deres sucesso, não me tires a humildade...
Se me deres humildade, não me tires a dignidade...
Ajuda-me a ver sempre o outro lado da moeda , não me deixes acusar os outros de traições se eles não pensam como eu...
Ensina-me a amar as pessoas como a mim-mesma...
Não me deixes cair no orgulho se eu triunfar ou no desespero  se eu falhar...
Lembra-me que mais do que o fracasso, é a experiência que precede o triunfo...
Ensina-me que perdoar é um sinal de grandeza e que a vingança é um sinal de baixeza ...
Se me tirares o meu sucesso , deixa-me força para aprender o fracasso...
Se eu ofendi pessoas , deixa-me o valor de saber pedir perdão e se as pessoas me ofenderem dá-me o

valor do perdão...
Se eu deixar de acreditar ... Acima de tudo, não te esqueças de mim!”

 

Natália Almeida

 

 



publicado por Micaela Madureira às 12:30 | link do post | comentar

"Lavai as vossas mãos, pecadores; purificai os vossos corações, homens indecisos." (Tg 4, 8)



publicado por Micaela Madureira às 06:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26 de Março de 2014

Pai,

Hoje, vou fazer algo que, se calhar, não devia fazer. Vou "roubar" o Anoitecer. Hoje, não vai ser o Abba do Cortes a tomar conta do estaminé, nem o nosso Afonso, nem os desenhos do Emanuel, nem uma canção, nem um poema, nem...
Hoje, vamos pôr a gente que por aqui passa a "assistir" à nossa conversa. 
Hoje, tem de ser assim.
Preciso de Te dar graças por estes 27 anos de Vida. Dar-te graças pela Vida não é só dar-te graças porque respiro, porque acordo e adormeço, porque me alimento...
Também é, claro, porque são essas coisas básicas que me mantém do lado de cá da Vida e me permitem construir para quando chegar ao lado interno da Vida e te abraçar.
Só que a Vida a sério, a Vida com Letra Grande, é comunhão. A Vida a serio são pessoas, são relações, é encontro.
Lembro-me perfeitamente de, há muito anos, dizer numa oração comunitária que não sabia se tinha mais motivos para ser feliz do que a maioria ou se era mais feliz porque sabia encontrá-los e agradecê-los.
Desde essa altura, passaram uns bons anos e continuo sem saber.
Tenho uma certeza: a minha Vida está cheia de gente bonita. 
Se fui magoada já? Claro que fui!
Se já magoei? Claro que sim!
Mas isso não é o definitivo da Vida.
O definitivo é o Amor. O definitivo são relações. Porque Tu, Pai, estás em permanente relação com o Teu Filho, de que todos estamos chamados a ser Corpo, pelos laços do Espírito Santo.

Hoje, o dia foi só para cuidar de relações. Amanhã, se calhar, vou estar menos atenta. Por isso, hoje, venho pedir-te 2 dons: atenção e disponibilidade. Sem eles, nada feito.

Tu bem sabes que, há muitos anos, escolhi para compromisso de Vida estar sempre disponível para Deus e para os irmãos. Mais tarde, juntei-lhe "mudar a parte do mundo que depende de mim".
Continuo a acreditar nisso, porque mo confirmaste TANTAS vezes. Sempre que fui fiel, fui feliz. Mesmo quando houve lágrimas e a fidelidade doeu.
Por isso, hoje, peço-Te que me faças fiel ao compromisso que tenho contigo.
Também Te peço que não me deixes esquecer nunca que a Vida não é coisa para se celebrar uma vez ao ano. Viver é celebrar. Nos próximos dias, vamos relembrá-lo, em jeito dos exercícios-sinais de que tanto preciso para não me esquecer.
Hoje, só Te peço que não me deixes esquecer a fidelidade celebrante. É mesmo "só" isto.
Amo-te.


publicado por Micaela Madureira às 18:30 | link do post | comentar

Obrigado Bom Pai, porque já somos parte de Ti. Em nós, sentimos a Felicidade do Teu Amor que já nos corre nas veias desde os nossos pais. Ajuda-nos, Espírito Santo, a irradiar esta Felicidade que vivemos com quem nos rodeia e com quem nos vamos cruzando, sempre com Cristo nosso Irmão.

 

Ivone e Miguel Carvalheiro



publicado por Micaela Madureira às 12:30 | link do post | comentar

"O Senhor teu Deus escolheu-te para seres o seu povo entre todos os povos que estão sobre a face da terra. O Senhor vos ama e quer cumprir o juramento feito aos vossos pais." (Deut 7, 6b.8a)



publicado por Micaela Madureira às 06:30 | link do post | comentar

Terça-feira, 25 de Março de 2014
Graças ao acontecimento de Jesus Cristo, o Homem deu um salto de qualidade, entrando na plenitude dos tempos, isto é, na fase do nascimento dos filhos de Deus.

Os milénios que precederam o acontecimento de Cristo foram os tempos da gestação.

A plenitude dos tempos representa o parto através do qual nascem os filhos de Deus pela difusão do Espírito operada por Jesus Cristo ressuscitado.

Eis o que diz São Paulo nas Carta aos Gálatas: “Mas quando chegou a plenitude dos tempos, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher, nascido sob o domínio da Lei, a fim de resgatar os que se encontravam sob o domínio da Lei, a fim de receberem a adopção de Filhos.
E porque sois filhos Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho que clama: “Abba, Pai querido.

Deste modo já não somos escravos mas filhos e, portanto, herdeiros pela graça de Deus” (Gal 4, 4-7).

O conteúdo fundamental da plenitude dos tempos, portanto, implica a incorporação da Humanidade na Comunhão Familiar da Santíssima Trindade, mediante o Espírito Santo.

Eis como a Carta aos Romanos exprime este mistério: “Todos os que são movidos pelo Espírito Santo são filhos de Deus” (Rm 8, 14).

A expressão “Plenitude dos Tempos” leva consigo um sentido de entrada no limiar dos acabamentos do projecto humano, isto é, a sua divinização.

É a última etapa, isto é, a fase final da marcha histórica da Humanidade a caminhar para a plenitude da comunhão Familiar de Deus.

Por outras palavras, o projecto humano está na fase dos acabamentos que é, como vimos, a sua divinização.

Isto quer dizer que a marcha histórica da Humanidade deu um salto de qualidade, graças ao mistério da Encarnação.
Mas foi com a ressurreição de Cristo que a condição divina de Jesus de Nazaré se difundiu pela Humanidade.

Ao ressuscitar, Jesus Cristo entrou nas coordenadas da universalidade, isto é, da equidistância e da comunhão universal.

Nesse momento o Senhor ressuscitado tornou-se o coração do Homem Novo assumido de modo orgânico na comunhão da Santíssima Trindade, com a qual estamos unidos e interactivos para sempre.

Jesus é, na verdade, o ponto de encontro do Humano com o divino.

Se olharmos atentamente as Sagradas Escrituras verificamos que é enorme a cadeia dos acontecimentos que conduziram a Humanidade até Cristo que é o início e a plenitude da Humanidade.

Para o Antigo Testamento, o Messias é alguém que havia de vir para realizar a intervenção decisiva de Deus, condição para a Humanidade atingir a meta da comunhão com a Divindade.

Através do Messias, o descendente de Abraão, viria a bênção universal que atingirá todas as famílias da terra, diz o Livro do Génesis (Gn 12, 3).

O Novo Testamento apresenta Jesus Cristo como a realização das esperanças que foram brotando ao longo do Antigo: Jesus é o único medianeiro entre Deus e o Homem (1 Tm 2, 5.

Em Jesus ressuscitado, a Humanidade pecadora é definitivamente reconciliada com Deus (2 Cor 5, 17-19).

São Paulo diz que Jesus Cristo é o Novo Adão que repara as distorções provocadas no tecido da Humanidade pelo primeiro (Rm 5, 17-19).

O evangelho de São João diz que Jesus é o único caminho para chegarmos ao Pai (Jo 14, 6).

O caminho foi aberto pela ressurreição do Senhor. São Mateus explicita esta verdade dizendo que no momento da morte e ressurreição de Jesus, o véu do templo se rasgou de alto a baixo (Mt 27, 51).

O véu do templo separava o santuário onde estava o povo e o Santo dos Santos onde Deus se tornava presente.
Ninguém tinha acesso ao Santo dos Santos a não ser o sumo-sacerdote, a fim de obter as bênçãos de Deus para o povo.

Com a ressurreição de Jesus, o véu do templo rasgou-se de alto a baixo e, portanto, todos ficam com acesso directo a Deus como membros da Família Divina, diz São Paulo (Rm 8, 14-17).

Graças ao facto de termos sido divinizados por Cristo, diz a Primeira Carta aos Coríntios, Deus habita nos nossos corações e nós somos o Novo templo de Deus (1 Cor 3, 16).

No evangelho de São João, Jesus diz que a nossa vida será fecunda na medida em que estejamos organicamente unidos a Cristo como os ramos da videira estão unidos à cepa, isto é, de modo orgânico (Jo 15, 4-6).

O Novo Testamento é o testemunho da Nova Aliança e a garantia de que a fase final da História está inaugurada.
Em Comunhão Convosco
Calmeiro Matias
Retirado de: http://comunhaonoespirito.blogspot.pt/2010/03/jesus-cristo-e-plenitude-dos-tempos.html


publicado por Micaela Madureira às 18:30 | link do post | comentar

mais sobre mim
Contacta-nos!
Centro.Catequese.Sto.Afonso@Gmail.com
Também podes encontrar-nos aqui:

Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

Hoje, começa uma nova era

Ser próximo é fazer-se pr...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Natal - Dia 26

Advento - Dia 25

Advento - Dia 24

links
arquivos

Junho 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

1.º volume (2014/15)

2.º volume (2014/15)

3.º volume (2014/15)

acção de graças

aniversários

boas notícias da semana

catequeses conjuntas

celebrar aqui... ao entardecer

com afonso

desenhos - geral

férias

festas

festival jota

newsletter

profissão de fé

quaresma 2014 - caminhada de oração

retiro

semanário do 1.º volume (2013/2014)

união

via lucis

via lucis 2013

via sacra 2011

via sacra 2012

via sacra 2013

todas as tags

Nº de visitas:
Website counter
subscrever feeds