Domingo, 26 de Junho de 2011

É impossível conter algo tão bom que pude viver durante este fim-de-semana.

Nestes dois últimos dias experimentei-Te como nunca o tinha feito antes e pela forma mais saborosa possível de o fazer: através de relações com os outros.

 

Mostraste-Te tão bem e não imaginas como isso me fez feliz! Continuo a saborear todos os pequenos momentos que fizeram deste fim-de-semana um fim-de-semana fantástico, que dificilmente haverá igual. E não poderia terminá-lo sem Te dar graças, porque só graças ao Amor é que tudo isso foi possível. Só através do Amor é que as pessoas podem dar tanto de si a desconhecidos que simplesmente queriam uma informação, como quem pára na estrada, pergunta o que quer saber e depois segue viagem. Mas o Amor levou-nos para uma viagem bem diferente da planeada.. Porque a informação que queríamos só a soubemos depois de termos experimentado um convívio entre pessoas que nos receberam como se fossemos amigos de longa data que já não se viam "há mais de 30 anos"!

 

É muito bom poder sentir-Te tão presente como Te senti nestes últimos dias... É muito bom poder ver-Te naqueles que dizem não acreditar em Ti, mesmo no momento em que estão a dizer que não acreditam. É muito bom ser recebida como se estivesse em casa, ou melhor ainda. É muito bom ir parar a uma terra chamada Favaios sem conhecer ninguém e sair de lá quase como se tivesse vivido lá grande parte da minha vida, porque toda a gente se sente família, porque ao estabelecermos relações com o primeiro, veio o segundo, o terceiro, o quarto e já não sei dizer quantas pessoas foram aquelas que me abraçaram e me acolheram como se eu fizesse parte daquela terra desde sempre.

 

Mas que experiência.. Mas que bom que é experimentar-Te deste jeito! Mas que feliz que isso me faz! E que bom que é não ter vivido tudo isto sozinha e ter podido partilhá-lo com alguém tão especial..

 

Obrigado Pai, obrigado porque me surpreendeste como já não me lembrava de ser surpreendida. Obrigado porque, mais uma vez, me mostraste que não é assim tão difícil quebrar barreiras, não há nada que vença o Amor (:



publicado por Ana Montenegro às 22:13 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 19 de Junho de 2011

Pai,

 

Eu hoje Te dou muitas graças por todas as sementes que conTigo lançei!

Te dou graças porque, mais uma vez, não me desapontaste e me mostraste que vale mesmo muito a pena. Obrigado Pai, porque durante este ano assisti a um crescimento muito grande daqueles pequeninos que me são tão queridos.

Obrigado Pai por cada um deles e pela forma bonita como me mostram que têm vontade de seguir os Teus passos e de Caminhar conTigo.

 

Obrigado pelo André, por nos mostrar formas diferentes de Viver o Teu Amor, mas todas elas válidas!

Obrigado pela Beatriz, pela não-desistente Beatriz, que já deu provas suficientes que tem muita força e que Confia plenamente em Ti!

Obrigado pelo Diogo, que através do seu bom-humor e das brincadeiras que nos vai proporcionando, vai mostrando que gosta muito de Te conhecer cada vez melhor!

Obrigado pela Inês, a nossa Hannah Montana, que nos foi deixando conhecê-la aos poucos e que agora não pára de mostrar a vontade que tem de continuar a pertencer a este grupo que quer mesmo seguir os trilhos do Amor!

Obrigado pelo Nuno, que já deu provas que está disponível para Te acolher no seu coração!

Obrigado pela Rafaela, que nos vai mostrando que no Teu Amor é impossível Viver sem criar verdadeiros laços, verdadeiras relações. Obrigado porque também ela nos mostra uma vontade muito grande de Amar!

Obrigado pelo Tiago, que com a sua ternura a todos encanta. Obrigado pela sua dedicação e pela forma séria como encara este desafio de Te seguir!

E um obrigado muito grande à Luísa, companheiríssima de Caminhada, que faz questão de a todos mostrar que Te segue, que Confia em Ti e que Te Ama verdadeiramente. Obrigado porque muitas vezes ela se suportou no Teu Amor para ser suporte de outros!

 

Sou feliz, Pai. Sou muito feliz! E estes são alguns daqueles que me fazem viver deste jeito. Estes são alguns dos que vão deixando marcas muito importantes no meu Caminho, estes são alguns dos que fazem com que este caminho não seja meu, mas NOSSO.

Hoje Te agradeço pelo desafio que me colocaste há quatro anos atrás. Te agradeço porque graças a esse desafio pude experimentar colocar a semente em vários tipos de terreno e eis que, muitas delas, estão a dar provas mais que válidas de que querem mesmo continuar a crescer no Teu Amor!



publicado por Ana Montenegro às 20:39 | link do post | comentar

Como alguns dos que por aqui passam já sabem, hoje um sonho tomou forma.

 

Chama-se Dividir para Multiplicar e pode ser encontrado em http://dividir-para-multiplicar.blogspot.com/.

Começa por ser um sonho meu e de uma amiga, de uma irmã, de uma companheira de Caminho, a Carla Rocha, que também poderão encontrar neste mundo dos blogs, mais precisamente em http://mudar-de-ceus.blogspot.com/ (ou no link ali em baixo).

 

Não quero falar muito sobre esse sonho, porque quero que o encontrem nesse nosso cantinho, mas vou só levantar a ponta do véu: é um blog que pretende divulgar pequenos gestos, coisas que quase não custam nada e que podem ajudar projectos sociais.

 

Esperamos que sonhem connosco e que dividamos sonhos, porque, afinal DIVIDIR É MULTIPLICAR.



publicado por Micaela Madureira às 09:22 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15 de Junho de 2011

 

Bom Deus, hoje tanto temos para Te dar graças. Dar-Te graças por motivos em que cada um é mais forte que os outros.

No entanto, visto que não podemos ficar por aqui o resto do santo dia, necessitámos fazer uma escolha mais restrita: decidimos agradecer-Te por pessoas que fizeram, fazem e, certamente, continuarão a fazer com que as nossas caminhadas de Fé sejam fortes e sustentadas no e pelo Teu Amor incondicional.

Hoje, em especial, Te damos graças pela Micaela. Te damos graças porque Tu, com o Teu jeito maroto e transformador, nos deste a oportunidade de caminhar com ela, de reconhecer experiências dela que também podem ser e, normalmente são, úteis para o caminho de Fé que estamos e pretendemos continuar a traçar. Agradecemos-Te imenso pela vida dela, por ela ser uma grande mulher e por estar sempre pronta a ajudar-nos e a mostrar-nos mais sobre Ti e sobre o Teu jeito Amigo de Amar.

Muito, muito, muito obrigado pela Micaela, por a teres colocado magnificamente nas nossas vidas.

Se podíamos terminar esta acção de graças sem Te agradecer pela Susaninha, não podíamos, porque nunca seria a mesma coisa. Por isso, também hoje Te damos graças por ela, pelo seu toque carinhoso, pelas suas carícias com ternura e pelas palavras de Fé e experiência que também afectam fascinantemente as nossas vidas. Graças Te damos, Deus Bondoso, por esta mulher cuja atitude maternal para connosco a torna uma pessoa insubstituível nas nossas caminhadas.

Muito, muito, muito obrigado pela Susaninha, por a teres colocado maravilhosamente nas nossas vidas.

Abba, Deus Amor, seria injusto agradecer apenas a elas, por isso, também hoje Te agradecemos por todos os outros catequistas e restante comunidade que alegram as nossas vidas como Cristãos.

Obrigado pelo Teu Espírito, porque indubitavelmente ele invadiu o coração de cada uma destas pessoas.

ADORAMOS-TE, ABBA!

 

9.º volume



publicado por Micaela Madureira às 22:59 | link do post | comentar

Domingo, 12 de Junho de 2011

Papá, há 8 anos atrás, num dia de Pentecostes, comprometi-me a ser-Te fiel. Quis dizer a todos que, sem Ti, eu não vivia, quando muito sobrevivia.

Fez 8 anos há uns dias, no dia 8 de Junho. Lembro-me bem de que estava feliz com essa decisão. Sem Ti, não sei viver e já nessa altura não sabia. Também me lembro de sentir medo. Sim, Pai, medo. Medo de não estar à altura dos Teus desafios, medo das minhas infidelidades e medo das consequências do Amor.

Sabes, Pai, hoje, continuo a ser-Te infiel muitas vezes, continuo a achar que confias demasiado em mim, continuo a ter medo de recuar nos momentos decisivos na Fé. Ter medo, Pai, sei-o, experimento-o, é o que mais nos tolhe os movimentos e nos impede de vermos além, de irmos além. Eu sei, Pai, mas...

Aprendi, Pai, que não posso culpar-me pelos medos que subsistem, mas também não posso ficar tolhida por eles. Por isso, sempre que tenho medo de não estar à altura dos Teus desafios, tento aceitá-los. Sempre que me sinto infiel, quero procurar o Teu colo e, no Teu Amor reparador, encostar-me, ganhar força, sair para o mundo de mão dada conTigo.

 

Não o aprendi em nenhum livro, nem a ouvir grandes discursos. Aprendi-o no concreto da vida e, em particular, com aqueles que têm sido, ao longo destes 8 anos, os mais importantes na minha caminhada de Fé.

 

Aprendi-o com Domingos em que tudo pareceu correr mal, como o aprendi com outros em que melhor era impossível.

Aprendi-o, quando tive a humildade de perceber que as coisas bonitas que acontecem nas nossas vidas têm pouco a ver com méritos e obras bonitas. Houve muitas vezes em que Te vi brotar das minhas imperfeições e das imperfeições de outros, em que Te vi passar através delas, para Te fazeres presente.

Raramente Te encontrei no certinho, no bonitinho, no tudo ok. Não, encontrei-Te por outras paragens. No acolhimento gratuito e fiel, aí, encontrei-Te. Quando deixei de procurar culpados e me pus em busca de soluções, aí encontrei-Te. Nos abraços imerecidos que dei e recebi, aí encontrei-Te.

 

Hoje, Pai, a olhar para eles, senti tanto a Tua presença. O que nos guia não é um horário fixo, nem um preceito a cumprir. O que nos liga é outra coisa, é o Teu Espírito. É por isso que vimos de tantos lados, experimentamos as saídas, as entradas, as reentradas, mas continuamos a falar a mesma língua. Sempre que és Tu que falas, entendemo-nos, entramos no mesmo Espírito. Nesse Espírito que é Corrente de Água Viva e, como corrente, nos arrasta, nos leva, nos conduz, quando não resolvemos agarrar-nos a algum muro do Caminho a tentarmos ficar lá bem presos. Dizem que a Água vence sempre e eu quero crer.

 

Pai, aprendi a não fazer planos, mas a apaixonar-me pelo Teu Plano. É dele que quero fazer parte. Nunca sonharei tão longe como Tu, mas quero que cada um dos meus sonhos seja parte do Teu Grande Sonho de Amor.

 

Hoje, quero agradecer-Te por alguns dos que me foram ensinando isso ao longo dos anos, mas em particular por um grupo muito especial:

  • Pelo André, que chegou às nossas caminhadas há uns anos e nos veio mostrar quanto podemos ficar mais ricos quando deixamos alguém entrar nas nossas vidas;
  • Pela Bea, pela forma honesta como encara a relação conTigo;
  • Pela Catarina, pela sua presença serena, mas atenta, tranquila, mas não desligada;
  • Pela Filipa, pela forma como se liga a todos e não desiste de Ti;
  • Pela Ju, pela forma como se questiona e nos questiona, pela maneira como sempre quer ir mais fundo;
  • Pela Melissa, que ainda agora se juntou a nós, mas já faz parte de nós e nos vai ajudar a descobrir-Te mais;
  • Pelo Nuno, cujo baptismo nos recorda que nunca é tarde para mergulharmos no Teu Amor;
  • Pelo Rui, por nunca nos deixar estagnar na Fé e por ser desafio com a sua busca;
  • Pela Su, por todo o caminho que a vi fazer, por cada muro que a vi derrubar e por ir muito mais longe que todos os seus sonhos, por ir tão longe que nem ela sabe quão longe já foi, mas nós sabemos, Pai;
  • Pelo Tiago, que está de volta, pelo menino-desafio que foi e pelo homem com coluna vertebral em que se transformou e continuará a transformar-se.

E porque isto não é só coisa de estar lá aos Domingos, mas de laços que se criam no Teu Amor, o meu imenso obrigada pela Teresa, por hoje ter celebrado connosco e pelo seu texto sobre os laços que fomos criando. Porque, como diz a Ju, o Espírito Santo, o Teu Espírito, faz lacinhos de Amor.

 

Por todos os outros que foram passando por esta caminhada, que nela deixaram marcas, o Francisco, a Patrícia, a Renata, a Inês, a Marta, o António, o João, a Beatriz, a Andreia, o Mário, a Ana Rita, a Elza e a Catarina. Também por aqueles que acompanharam o seu crescimento na Fé e neles, pelo menos naqueles com quem caminharam mais de perto, deixaram marcas: a Ana Silvina, a Joana, o Nuno, a Sónia e a Cátia.

 

Claro, Pai, que não posso deixar de Te agradecer todos os outros que fazem parte da nossa Comunidade e marcam as nossas vidas, a minha, a da Su e a dos nossos meninos. Na impossibilidade de dizer todos, porque ainda somos alguns muitos, porque vai muito para além meramente dos catequistas de hoje ou de ontem, um obrigada muito especial pelo Pe. Santos, tão responsável por conhecermos o Teu Rosto sorridente.  Há quase um ano que partiu para o Teu colo. Hoje, plenamente parte do Corpo do Ressuscitado, sentimo-lo a caminhar connosco de outra forma.

 

Tudo, tudo isto para Te dizer apenas: Amo-Te e, quando assim é, não dá para não amarmos os que fazem parte das nossas vidas.

 

 

 



publicado por Micaela Madureira às 14:46 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Domingo, 5 de Junho de 2011

 "Quando chegou o dia do Pentecostes, encontravam-se todos reunidos no mesmo lugar. De repente, ressoou, vindo do céu, um som comparável ao de forte rajada de vento, que encheu toda a casa onde eles se encontravam. Viram então aparecer umas línguas, à maneira de fogo, que se iam dividindo, e poisou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar outras línguas, conforme o Espírito lhes insp-rava que se exprimissem. Ora, residiam em Jerusalém judeus piedosos provenientes de todas as nações que há debaixo do céu. Ao ouvir aquele ruído, a multidão reuniu-se e ficou estupefacta, pois cada um os ouvia falar na sua própria língua."

 

 

Cada um de nós tem uma forma diferente de se exprimir. A linguagem de cada um é o resultado de tudo o que somos, de tudo o que vivemos. A lin-guagem do Amor encaixa também nesta descrição. Contudo ela é universal, apesar de ter sotaques diferentes consoante a vivência e personalidade de cada um, o exprimir Amor é perceptível por qualquer ser humano em qualquer canto do nosso mundo. Cheios desta nossa experiência, cheios do nosso querido Espírito Santo, vamos nós também exprimirmo-nos agora, vamos partilharmo-nos em oração comunitária sobre o que sentimos neste momento. Vamos depois, enviados como verdadeiros discípulos, exprimir a muito Tua, muito nossa linguagem de Amor.

 

 

Jesus Crucificado-Ressuscitado, Tu nos dás o Espírito Santo, linguagem de Amor.

 



publicado por Micaela Madureira às 14:01 | link do post | comentar

Sábado, 4 de Junho de 2011

 

 

"Quando chegaram à cidade, subiram para a sala de cima, no lugar onde se encontravam habitualmente. E todos unidos pelo mesmo sentimento, entregavam-se assiduamente à oração, com algumas mulheres, entre as quais Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos de Jesus."

 

 

 

Senhor, como Cristãos compreendemos a importância maior da Oração como fonte de alimento da nossa Fé. É na entrega aos momentos de mais íntimo diálogo conTigo que nos humanizamos, que estreitamos a nossa relação conTigo. Para tal é importante sabermos dar espaço na nossa vida à oração, espaço temporal e espaço interior. É importante sabermos parar, elevarmo-nos à sala onde nos podemos encontrar conTigo e com o Papá, dando-lhe o lugar de honra de confidente, conversando de forma simples. Conversar sobre o nosso dia, conversar sobre os nossos problemas, sobre as nossas alegrias e preenchermo-nos do Pai, da Palavra do Pai, da Sua confiante, poderosa e meiga voz.

 

 

Jesus Crucificado-Ressuscitado, fazes-Te presente nos nossos momentos de Oração.

 


tags:

publicado por Micaela Madureira às 11:00 | link do post | comentar

Sexta-feira, 3 de Junho de 2011

 

"Estavam todos reunidos, quando lhe perguntaram: «Senhor, é agora que vais restaurar o Reino de Israel?» 7Respondeu-lhes: «Não vos compete saber os tempos nem os momentos que o Pai fixou com a sua autoridade. Mas ides receber uma força, a do Espírito Santo, que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, por toda a Judeia e Samaria e até aos confins do mundo.» Dito isto, elevou-se à vista deles e uma nuvem subtraiu-o a seus olhos. E como estavam com os olhos fixos no céu, para onde Jesus se afastava, surgiram de repente dois homens vestidos de branco, 11que lhes disseram: «Homens da Galileia, porque estais assim a olhar para o céu? Esse Jesus que vos foi arrebatado para o Céu virá da mesma maneira, como agora o vistes partir para o Céu.»"

 

Senhor, quantas vezes Te procuramos no céu, no grande, majestoso e infinito céu, onde tudo é grande e fantástico e fora do nosso alcance? E quantas vezes acabamos por nos aperceber que enquanto fixávamos os olhos no grande e fabuloso céu, tudo se passava na Terra, bem aqui à nossa beira, bem aqui ao nosso lado. É ao nosso lado, no mais banal do nosso dia-a-dia, nas pequenas decisões que tomamos que começam a operar-se os grandes milagres. É na conversa, na partilha, no toque, na atenção e compaixão pelo próximo que os operas. Ajuda-nos, Senhor, a ver que o que há de maior valor não está nos grandes feitos, nas grandes obras. Ajuda-nos a tirar essa ideia da cabeça, de que Tu só te alegras com coisas sobre-humanas coisas fora do nosso alcance.

 

Jesus Crucificado-Ressuscitado, encontramos-Te nas pequenas decisões do dia-a-dia.

 

 


tags:

publicado por Micaela Madureira às 22:25 | link do post | comentar

Quinta-feira, 2 de Junho de 2011

"Ide, pois, fazei discípulos de todos os povos, baptizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a cumprir tudo quanto vos tenho mandado. E sabei que Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos.”

 

Jesus, Tu que nos ensinas a fazer render os nossos talentos e nos convidas a mudar a parte do mundo que depende nós, ajuda-nos a descobrir a nossa missão. Ajuda-nos a fazer dessa missão um compromisso de Vida e colocar a Nossa marca em quem nos rodeia.

 

Jesus Crucificado-Ressuscitado, conTigo podemos redescobrir os nossos limites.


tags:

publicado por Luísa Pinto às 13:32 | link do post | comentar

mais sobre mim
Contacta-nos!
Centro.Catequese.Sto.Afonso@Gmail.com
Também podes encontrar-nos aqui:

Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

Hoje, começa uma nova era

Ser próximo é fazer-se pr...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Caminhada de Natal - Dia ...

Natal - Dia 26

Advento - Dia 25

Advento - Dia 24

links
arquivos

Junho 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

1.º volume (2014/15)

2.º volume (2014/15)

3.º volume (2014/15)

acção de graças

aniversários

boas notícias da semana

catequeses conjuntas

celebrar aqui... ao entardecer

com afonso

desenhos - geral

férias

festas

festival jota

newsletter

profissão de fé

quaresma 2014 - caminhada de oração

retiro

semanário do 1.º volume (2013/2014)

união

via lucis

via lucis 2013

via sacra 2011

via sacra 2012

via sacra 2013

todas as tags

Nº de visitas:
Website counter
subscrever feeds